Regresso ao trabalho: 5 passos para acabar com a ansiedade

O regresso ao trabalho depois das férias pode ser uma experiência desafiante para muitas pessoas.

Após semanas de relaxamento e diversão em quem deitamos a rotina pela janela, passamos tempo com quem mais gostamos e aproveitamos o nosso tempo livre como queremos, a transição de volta à rotina normal de trabalho pode causar sentimentos de ansiedade, stress e até mesmo alguma forma de depressão sazonal. 

À parte de quadros clínicos mais sérios que devem ser devidamente acompanhados e diagnosticados, especialmente se forem sentimentos persistentes, a ansiedade do regresso ao trabalho é muito comum e não estás sozinho/a nesse sentimento. 


Para ajudar a enfrentar essa situação, existem algumas estratégias que podes adotar:


1. Planeia o teu regresso com antecedência. 


Além de planeares o que vais fazer no teu primeiro dia de volta ao trabalho e teres a tua lista de prioridades bem definida, considera também a possibilidade de preparação de forma gradual nos dias que antecedem o teu regresso. Isto inclui ajustar gradualmente o teu horário de sono e rotina para estares mais alinhada/o com os horários de trabalho.


2. Lista os teus objetivos detalhados.


Além de criar uma lista de objetivos para o primeiro dia, podes dividir os objetivos em tarefas menores, que sejam mais pequenas e pareçam mais simples de fazer. 


A subdivisão de tarefas é uma abordagem eficaz para aumentar a produtividade e a organização ao lidar com projetos complexos ou grandes tarefas. “Quebrar” uma tarefa ou projeto em partes mais pequenas, permitem que te concentres em etapas específicas de cada vez, em vez de ficar sobrecarregado/a pela complexidade da tarefa na totalidade. Por ajudar a tornar cada passo do processo mais claro e menos avassalador acabas por reduzir a ansiedade da tarefa, e aumentar a sensação de dever cumprido riscando pequenas tarefas da tua lista.



3. Adotar uma abordagem gradual. 


Ao voltar ao trabalho, começa com tarefas menos intensas e vai aumentando gradualmente a complexidade e o volume de trabalho. Isto permite-te ajustar lentamente ao ritmo de trabalho, minimizando a sensação de sobrecarga.


4. Prioriza pausas regulares.

Além das pausas regulares, considera a adoção de técnicas de relaxamento, como a respiração profunda e a meditação, para ajudar a reduzir o stresse ao longo do dia. Isto pode contribuir para uma sensação geral de bem-estar.


5. Cuide da sua saúde mental e física.


Além de uma alimentação saudável e exercício regulares, considere a prática de atividades que lhe tragam alegria e relaxamento fora do ambiente de trabalho. Isto pode incluir hobbies, atividades sociais ou momentos de descontração que ajudem a equilibrar o teu estado emocional.



É importante lembrar que apesar de ser normal, a ansiedade pós-férias pode ser um sintoma de insatisfação com o trabalho atual. Se esse for o caso, é importante refletir sobre a tua carreira, explorar outras opções e até mesmo formas de tornar o teu ambiente de trabalho mais gratificante.


A depressão pós-férias, mencionada no blogue, é um conjunto de sintomas que pode surgir, como desânimo, tristeza, dificuldades de concentração e problemas físicos. Isso pode ser mais acentuado quando há falta de liberdade para gerir o tempo, como acontece no ambiente de trabalho. O processo de readaptação ao ritmo do trabalho pode ser especialmente desafiador após períodos de férias.


Adicionalmente é importante mencionar que a preparação para o regresso ao trabalho não está apenas ligada à organização prática, mas também ao cuidado com a saúde mental, tal como mencionámos no ponto 5. Prestar atenção aos pensamentos negativos e ansiosos, adotar uma mentalidade mais observadora e praticar a autocompaixão podem ser estratégias valiosas para enfrentar a ansiedade.


Lembra-te de que não há uma abordagem única que funcione para todos, mas a combinação de várias estratégias podem ajudar a tornar a transição de volta ao trabalho mais suave e menos stressante. Se os sentimentos de ansiedade persistirem ou se agravarem, considera procurar apoio externo (amigo, conselheiro, ou terapeuta), pode ser uma opção útil para desenvolver mecanismos saudáveis ansiedade. 


Finalmente lembra-te que a ansiedade não é “coisa má” que deves querer livrar-te. A ansiedade e stress são mecanismos de autodefesa que todos temos e que nos ajudam a sermos mais produtivos e eficazes no trabalho e vida pessoal. O importante é perceber onde reside o equilíbrio.


Continua a seguir a DIMEP para mais dicas sobre produtividade e eficácia.